PASTORAL FAMILIAR

Diocese de luz - MG
HORA SANTA
HORA SANTA VOCACIONAL “Famílias, na escola de São José, lugar do amor e do despertar vocacional”. Dirigente: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Todos: Amém. Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam sempre convosco. Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Dirigente: Irmãos e irmãs, em comunhão com toda a Igreja, queremos nesse dia recordar o amor de Deus para com cada um de nós. Amor este que nos alcança e nos elege como seus filhos, de modo a assumirmos a missão que ele nos confiou a fim de testemunharmos sua graça no mundo. Leitor 1 : Em sintonia com a “Semana da Família e da Vida” na Igreja no Brasil, nossa Diocese nos convida e ajuda a rezar contemplando a vida do glorioso São José, sobre o qual neste Ano Santo, incentivados pelo Papa Francisco, voltamos o nosso olhar com especial devoção. Com ele aprendemos a amar os nossos e a responder o chamado de Deus com serenidade e coragem. Que ele seja nosso fiel intercessor, em nossas súplicas e desafios de cada dia. Dirigente : José e Maria Santíssima foram os primeiros sobre os quais o nome de Jesus foi invocado, sendo peças fundamentais para a história da salvação e para nossa redenção. Por isso, juntamente com eles, que nos ensinam a acolher o Salvador de todo o coração, nos preparamos para receber em nosso meio o mesmo Jesus, que se faz presente no Santíssimo Sacramento do altar. Cantemos: Canto: Invocamos Invocamos o teu nome Invocamos o teu poder Invocamos a tua presença no meio de nós (bis) Manifesta Senhor o teu poder Manifesta Senhor a tua força Manifesta Senhor neste lugar O teu grande amor que tudo pode curar Graças e louvores se deem a todo o momento: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento (3 x). Dirigente:      Com      o      coração      contrito      e humilde,      adoremos      a      Nosso      Senhor, prostrando-nos   sob   seus   pés,   Ele   que   neste momento    se    faz    presença    real.    O    próprio Senhor    desejou    estar    presente    em    nosso meio     através     de     seu     corpo     eucarístico, sustentando      assim,      seu      povo      eleito      e peregrino   sobre   essa   terra,   sedento   da   graça que    nos    traz    a    perene    paz.       Através    da contemplação    e    comunhão    do    seu    corpo, buscamos   adentrar   o   coração   do   Mestre   e ser    com    Ele    um    só.    Da    mesma    forma,    o Senhor    desejou    vir    a    este    nosso    mundo ferido     pelo     pecado,     através     da     Sagrada Família   de   Nazaré,   sendo   gerado   no   ventre puríssimo    da    Santíssima    Virgem    Maria    e cuidado   com   terno   amor   pelo   glorioso   São José.   Leitor   1:   Unidos   à   Sagrada   Família   seremos gerados    para    uma    nova    vida    e    salvos    do pecado    que    nos    fere    e    nos    traz    inúmeras situações   de   morte.   É   esta   família,   que   Deus sonhou   para   cuidar   de   seu   próprio   filho,   que nos   ensina   a   adorar   e   contemplar   o   mestre Jesus   da   mais   perfeita   forma,   em   espírito   e verdade,    acolhendo    os    mistérios    e    anseios de Deus para nossas vidas. Leitor   2:   Deus   pai,   enviando   o   seu   unigênito para   morar   na   casa   de   Nazaré,   transforma toda   a   realidade   e   as   perspectivas   de   vida   da jovem   Maria   e   do   carpinteiro   José.   Por   isso, peçamos    em    espírito    orante,    a    intercessão de    São    José    e    de    Santa    Maria,    para    que roguem   em   nosso   favor   ao   seu   Filho   Jesus, para   que   Ele   venha   também   morar   no   meio de      nossas      famílias.      Da      mesma      forma transforme   toda   a   realidade   e   perspectivas de   vida   que   nos   afastam   da   vontade   de   Deus que    nos    criou    e    nos    chama,    em    primeiro lugar,   à   santidade.   Que   a   graça   que   irradia do   Cristo   e   nos   alcança   nos   revigore   neste dia,    para    que    possamos    ser    verdadeiros instrumentos    de    Deus,    primeiramente    em nossa      família,      e      também      em      nossa comunidade e sociedade. Leitor   3:   Com   São   José,   o   primeiro   adorador do   Cristo   menino,   chamado   por   Deus   para uma   nova   vida,   aprendemos   a   ouvir   a   voz   de Deus   que   nos   pede   coragem.   Sim,   o   medo de    uma    vida    nova    em    Deus    e    a    falta    de coragem   criativa,   pode   ser   o   principal   fator que   nos   traz   tantas   infelicidades   no   dia   a   dia e   nos   impede   de   realizar   o   desejo   do   Pai. José   abriu   mão   de   uma   vida   mais   cômoda   e com    menos    desafios    para    poder    acolher aquele    que    viria    nos    salvar.    Que    ele    nos ensine   o   valor   da   renúncia   de   tudo   aquilo que     nos     impede     de     sermos     melhores cristãos.    Às    vezes    é    preciso    renunciar    até mesmo   de   coisas   boas   e   sadias   da   vida,   em vista   de   um   bem   maior   que   favorece   a   nossa vocação,    na    certeza    que    receberemos    em dobro   os   bens   do   céu,   como   o   próprio   Jesus nos   prometeu.     Em   adoração,   peçamos   ao Senhor   que   nos   ilumine   e   nos   faça   perceber a   vida   velha   que   precisamos   abandonar.   Que possamos     sair     deste     lugar,     dispostos     e corajosos à mudança que Deus nos pede. Leitor    4:       Com    Nossa    Senhora,    mãe    das vocações    e    primeira    adoradora    do    Cristo menino,   que   foi   surpreendida   pelo   anjo   com a   eleição   de   tamanha   missão   e   cujo   ventre foi      feito      primeiro      sacrário      do      Senhor, aprendemos   a   guardar   os   mistérios   de   Deus no   coração   e   a   confiar   que,   esforçando-nos em   viver   uma   vida   pura,   a   vitória   de   tantos sofrimentos que nos aflige um dia chegará. Dirigente:   Que   Jesus   hoje   nos   abençoe   e   nos livre   de   todo   o   perigo   e   de   todo   o   mal   que   o mundo   nos   oferece   e   que   tantas   vezes   nos atrai    e    nos    promete    prazer    e    “realização”. Que   ele   também,   pela   preciosa   intercessão de   Maria   e   José,   afaste   do   mundo   inteiro   e de   nossos   lares   o   vírus   da   Covid   19.   Que   o Espírito   Santo,   o   defensor,   venha   em   socorro de   todos   os   doentes,   restabelecendo   a   saúde e      confortando      os      enlutados      com      o entendimento   do   céu.   Que   possamos   à   luz do     ressuscitado,     sairmos     desse     deserto pandêmico      como      humanos      e      cristãos melhores,    sabendo    amar    mais    e    consumir nossa    vida    como    Cristo    nos    ensinou.    Que assim,   possamos   viver   mais   autenticamente a   nossa   vocação,   em   vista   da   vida   eterna,   a exemplo    da    humilde    Sagrada    Família    de Nazaré. Amém! Dirigente: Jesus, Maria e José. Todos: Nossa família vossa é (3x). Canto: Quem perde sua vida por mim Quem perde sua vida por mim, A encontrará, a encontrará, A encontrará. Quem deixa seu pai por mim, sua mãe por mim, Me encontrará, me encontrará. Não tenhas medo, não tenhas medo, Eu estou aqui, eu estou aqui. Quem deixa suas terras por mim, seus bens por mim, Seus filhos por mim, me encontrará. Não tenhas medo, eu conheço aqueles que elegi Aqueles que elegi, não tenhas medo. Não tenhas medo, eu estou aqui, Eu estou aqui. Meditação da Palavra Leitor 2: Evangelho Mt 1, 18-25. A   origem   de   Jesus   Cristo   foi   assim:   Maria,   sua mãe,   estava   prometida   em   casamento   a   José,   e, antes   de   viverem   juntos,   ela   ficou   grávida   pela ação   do   Espírito   Santo.   José,   seu   marido,   era justo.   Não   queria   denunciar   Maria,   e   pensava em   deixá-la,   sem   ninguém   saber.   Enquanto   José pensava   nisso,   o   Anjo   do   Senhor   lhe   apareceu em    sonho,    e    disse:    “José,    filho    de    Davi,    não tenha    medo    de    receber    Maria    como    esposa, porque    ela    concebeu    pela    ação    do    Espírito Santo.   Ela   dará   à   luz   um   filho,   e   você   lhe   dará   o nome   de   Jesus,   pois   ele   vai   salvar   o   seu   povo dos seus pecados”. Tudo   isso   aconteceu   para   se   cumprir   o   que   o Senhor    havia    dito    pelo    profeta:    “Vejam:    a virgem   conceberá,   e   dará   à   luz   um   filho.   Ele será    chamado    pelo    nome    de    Emanuel,    que quer     dizer:     Deus     está     conosco.”     Quando acordou   José   fez   conforme   o   Anjo   do   Senhor havia   mandado:   levou   Maria   para   casa,   e,   sem ter   relações   com   ela,   Maria   deu   à   luz   um   filho, E José deu a ele o nome de Jesus. Palavra da Salvação. Todos: Glória a vós Senhor Momento de silêncio e interiorização da palavra de Deus. Dirigente:    Senhor    meu    Deus,    através    do glorioso   São   José,   que   soube   dormir   diante de   tamanho   mistério   ao   se   deparar   com   a Virgem   Maria   grávida   de   um   filho   que   não era   biologicamente   seu,   o   Senhor   nos   ensina que      diante      de      toda      preocupação      e desespero   é   preciso   ter   confiança   em   seus desígnios,   pois   o   Senhor   irá   cuidar   de   tudo. Por isso vos louvamos: Todos: Com São José, redescobrimos ó Pai, a nossa vocação. Leitor    1:    Senhor    meu    Deus,    antes    de    ser avisado   em   sonho   que   o   menino   que   estava no   ventre   de   Nossa   Senhora   fora   concebido pela   ação   do   Espírito   Santo,   José   quis   salvar a   vida   da   Virgem   Maria   planejando   fugir   no meio   da   noite,   carregando   a   culpa   de   um   pai que   não   quis   assumir   um   filho,   a   fim   de   que Maria   não   fosse   apedrejada   em   função   do pecado   de   adultério   no   qual   o   povo   poderia condená-la.     Desse     modo,     o     Senhor     nos ensina   a   não   julgarmos   os   nossos   irmãos   e   a sacrificar   a   nossa   vida   pelo   bem   do   nosso próximo. Por isso nós vos louvamos: Todos: Com São José, redescobrimos ó Pai, a nossa vocação. Leitor   2:     Senhor   meu   Deus,   ao   recordar   ao glorioso    São    José    através    do    anjo,    a    sua linhagem    genética    dizendo:    “José,    filho    de Davi”,   nos   recorda   também   que   somos   teus filhos   e   herdeiros   da   mesma   fé   que   vem   de José,    Davi    e    Abraão    e    que    diante    de    todo desafio,   por   maior   que   seja,   o   Senhor   nos capacita   e   vem   em   nosso   auxílio   através   do teu      Santo      Espírito.      Por      isso      nós      vos louvamos: Todos: Com São José, redescobrimos ó Pai, a nossa vocação. Leitor    3:    Senhor    meu    Deus,    através    de    São José,   homem   simples,   humilde   e   trabalhador, tu     nos     ensinastes     que,     mesmo     frágeis     e pequenos    aos    olhos    do    mundo,    podemos como        filhos        seus        sermos        grandes colaboradores   na   obra   da   salvação,   acolhendo Jesus   e   levando   a   mesma   salvação   que   d’Ele nos    veem    a    todos    os    irmãos    que    ainda    se encontram    distantes    da    Igreja.    Por    isso    vos louvamos: Todos: Com São José, redescobrimos ó Pai, a nossa vocação Canto: José, humilde artesão: José, humilde artesão, trabalhaste noite e dia Para não faltar o pão, para não faltar o pão No lar da Virgem Maria. Que não falte em nossa vida este pão que vem do céu, Mas cresceu com a comida que o teu trabalho lhe deu! 1- Vem ajudar-nos, José / ensina-nos outra vez a receber com mais fé/ o pão que Jesus se fez! 2- Este Jesus tão criança / te deu razão pra viver dá-nos crescer na esperança/ por este pão aqui ter 3- Bem mais que tudo, ó José, / ensina-nos a amar quem cresceu em Nazaré / e é pão agora no altar! 4- Mostra o segredo da missa: / que ter nas mãos este pão,é construir a justiça / e promover todo irmão. Momento de Ação de Graças Dirigente:   Neste   ano   Jubilar   dedicado   a   São José,    Patrono    da    Igreja    e    padroeiro    das famílias,    devemos    em    uma    atitude    orante, agradecer       a       Deus       pelo       testemunho missionário   de   São   José,   que   é   modelo   para todos   os   cristãos   de   doação   plena   da   vida. Meditemos   neste   instante   alguns   trechos   da Carta    Apostólica    Patris    Corde    (Coração    de Pai),   escrita   pelo   Papa   Francisco   por   ocasião do    150º    aniversário    da    declaração    de    São José como Padroeiro Universal da Igreja. Leitor   1:   “A   grandeza   de   São   José   consiste   no fato   de   ter   sido   o   esposo   de   Maria   e   o   pai   de Jesus.   Como   tal,   afirma   São   João   Crisóstomo, «colocou-se     inteiramente     ao     serviço     do plano   salvífico»”.   Quando   visitado   pelo   anjo, São   José   cheio   da   graça   de   Deus   se   coloca disponível   para   colaborar   com   o   plano   divino da   salvação,   uma   tarefa   árdua,   mas   cheia   de importância.     Ao     aceitar     ser     o     pai     do Salvador,     José,     abdica     de     seus     planos pessoais   e   passa   a   doar   a   sua   vida   em   prol da causa do reino. Todos   (rezado   ou   cantado):   São   José,   a   vós nosso   amor   /   sede   o   nosso   bom   protetor   / aumentai o nosso fervor. Leitor   2:   “A   vontade   de   Deus,   a   sua   história   e o    seu    projeto    passam    também    através    da angústia   de   José.   Assim   ele   nos   ensina   que ter   fé   em   Deus   inclui   também   acreditar   que Ele   pode   intervir   através   dos   nossos   medos   e das    nossas    fragilidades.    Que    no    meio    das tempestades   da   vida,   não   devemos   ter   medo de   deixar   Deus   conduzir   a   nossa   barca.   Às vezes   queremos   controlar   tudo,   mas   o   olhar d’Ele vê sempre mais longe”. Todos   (rezado   ou   cantado):   São   José,   a   vós nosso   amor   /   sede   o   nosso   bom   protetor   / aumentai o nosso fervor. Leitor   3:   São   José,   foi   o   Pai   que   amou   e   que acolheu.    Façamos    um    breve    momento    de silêncio   para   contemplarmos   na   Eucaristia   as nobres virtudes de José. Dirigente:      Elevemos      a      Deus      o      nosso agradecimento   pela   doação   de   vida   feita   por São   José,   e   também   peçamos   coragem   para dar o nosso “sim” diante dos planos divinos. Leitor    1:    Que    a    infinita    prova    de    amor daquele    que    é    chamado    “Pai    amado”,    nos inspire    em    nossa    doação    diária,    a    fim    de servirmos   de   corpo   e   alma,   fazendo   da   nossa vida   testemunho   vivo   de   amor.   Juntos,   vos bendizemos por tanto amor: Todos:    Vos    agradecemos    Pai,    pelo    amor suscitado em São José. Leitor   2 :   Amabilíssimo   São   José,   que   fostes chamado      “Pai      na      ternura”,      tornai-nos sensíveis   diante   das   dificuldades   dos   nossos irmãos   e   irmãs   que   passam   por   tribulações, não       permitindo       que       nunca       sejamos indiferentes   diante   do   sofrimento   do   nosso próximo.     Nós,     vos     louvamos     por     tanta ternura: Todos:     Vos     agradecemos     Senhor,     pelo exemplo   de   ternura   e   acolhimento   de   São José. Canto: Simples José Eu tão simples, tão pequeno, um carpinteiro e nada mais. Mas meu Deus olhou pra mim e me escolheu pra ser pai do Filho Seu. Eis-me aqui, faça-se em mim o Teu querer, Sou Teu José, simples José e nada mais. Eu tão simples, tão pequeno, um carpinteiro e nada mais. Mas meu Deus olhou pra mim e me escolheu pra ser pai do Filho Seu. Eis-me aqui, faça-se em mim o Teu querer, Sou Teu José, simples José e nada mais. Eu sou escravo de Tua promessa, feito pra amar até o fim. Eu sou escravo de Tua promessa e sou feliz vivendo assim. Eu tão simples, tão pequeno, um carpinteiro e nada mais. Momento de reparação Dirigente: Deus pai, fonte de alegria e bondade, criador dos céus e da terra, louvado seja o seu Santo Nome. Nenhum homem é capaz de compreender plenamente a sua força, misericórdia e justiça. Porém, em seu amado Filho, presente na Eucaristia, somos felicitados com a graça de poder contemplar toda a sua perfeição e, diante dele, vos pedimos perdão. Vós que doastes o seu Filho único, como supremo sacrifício por nossos pecados, tende piedade de nós. R- Bondoso Deus Pai, tende piedade de nós! Leitor 1: Amabilíssimo Senhor, doçura celeste de sublime caridade, hoje vos louvamos por sua magnífica oferta de amor, por nos ter concedido a graça da salvação. Da mesma forma, diante da sua maravilhosa presença eucarística vimos te pedir perdão por todas as nossas faltas, por nossa incredulidade e rebeldia. Vós, que morreste por nós no madeiro, tende piedade de nós. R- Senhor Jesus Cristo, tende piedade de nós! Leitor 2: Espírito Santo, doador de todas as graças, sustento da Igreja de Cristo e generoso Senhor da cristandade, nós vos adoramos, bendizemos e suplicamos perdão pelas vezes que nos desviamos de seu plano salvífico, pelos pensamentos ruins e por desprezarmos os irmãos, faltando com a fraternidade. Somente o seu infinito amor é capaz de nos restaurar e conduzir os nossos corações para Deus. Vós que viestes à Santa Igreja no dia de Pentecostes, iluminai o nosso existir e tende piedade de nós. R- Senhor, por Vosso Divino Espírito, tende piedade de nós! Todos: Seja feita a Vossa vontade, Senhor. Eis o nosso desejo: corresponder à vontade de Deus apesar de nossas fraquezas. Jesus Mestre da compaixão, concedei-nos a graça de sair de nós mesmos, a fim de viver a missão e o cuidado com o próximo, ajudando-Vos na obra da salvação, segundo a santíssima vontade de Vosso Pai. Canto: Perdão Senhor Perdão Senhor tantos erros cometi, Perdão Senhor tantas vezes me omiti Perdão Senhor pelos males que causei, pelas coisas que falei, pelo irmão que eu julguei. (2x) Piedade Senhor, tende piedade Senhor, meu pecado vem lavar com teu amor (2x) Perdão Senhor porque sou tão pecador, perdão Senhor sou pequeno e sem valor Mas mesmo assim, tu me amas quero então, te entregar meu coração, suplicar o teu perdão (2 x) Dirigente: Diante de Jesus Sacramentado, apresentamos nossas preces: Leitor 3: 1 . Pela Igreja, pelo Papa Francisco, por nosso Bispo Dom José Aristeu e todo o clero, para que a exemplo do glorioso São José, possam educar e conduzir seu rebanho nas virtudes evangélicas, no amor a Deus e aos irmãos, rezemos: R: Senhor, dai-nos a graça de imitar a Sagrada Família. 1 . Pelos pais, para que, a exemplo da Virgem Maria e de São José, saibam educar no amor e fazer Cristo crescer em seu meio familiar, rezemos: 2 . Pelos filhos, para que tenham um espaço de crescimento propício, pautado pela alegria, pela e pelo amor vividos exemplarmente pela Sagrada Família, rezemos: 3 . Pela contrição de nossos pecados, para que purificados, sejamos como São José, disponíveis ao segundo plano, e abraçando nossas dores e martírios possamos ter em nós impressas às marcas de Cristo, rezemos: 4 . Pelo zelo e amor a Eucaristia - presença real de Jesus - para que Cristo seja sempre adorado, de tal modo como São José o adorou na manjedoura quando menino se fez, encarnado na humanidade, rezemos: 5 . Pelo nosso maior fervor como fiéis à Santa Igreja Católica, para que amando-a sejamos viventes dispostos e firmes na fé, e que diante de todas as perseguições sejamos seus defensores, a semelhança de São José, seu Patrono que se fez protetor de Cristo, rezemos: 6 . Pelos que não abraçaram a católica, para que se convertam e descobrindo o caminho e a verdade consigam ao fim da vida, por São José, terem uma boa morte, rezemos: 7 . Pelas almas do purgatório, para que purificadas de seus pecados cheguem à alegria de estar plenamente na presença de Jesus, Maria e José na pátria definitiva, rezemos: 8 . Pelas famílias, que neste tempo de pandemia, encontram-se desestruturadas pelo desemprego, pela ansiedade e pela depressão. Que pelas preces da Sagrada Família, o Senhor providencie trabalho aos desempregados e saúde do corpo e da alma a todos os necessitados, rezemos: 9 . Pelos agentes da Pastoral Familiar, para que testemunhem sempre mais os planos de Deus, a fim de que as famílias sejam sustentadas na alegria do serviço ao Reino, rezemos: R: Senhor, dai-nos a graça de imitar a Sagrada Família. Pai nosso, Ave Maria. Canto: Tão sublime Tão sublime sacramento Adoremos neste altar Pois o Antigo Testamento Deu ao Novo seu lugar Venha a fé, por suplemento Os sentidos completar Ao eterno Pai cantemos E a Jesus, o Salvador Ao Espírito exaltemos Na Trindade eterno amor Ao Deus uno e trino demos A alegria do louvor Amém, Amém Benção do Santíssimo Sacramento Canto Final Alfa, ômega, princípio e fim Sim Ele é... Sim Ele é... Alfa, ômega, princípio e fim Sim Ele é... Sim Ele é... Lírio do vale, estrela da manhã Para sempre cantarei o seu louvor... Lírio do vale, estrela da manhã A Ele a glória, a Ele o louvor a Ele o domínio Ele é o Senhor (bis). Dirigente: Que possamos assumir o compromisso de sermos lugares do amor testemunhado e do despertar vocacional na alegria de sermos “Famílias” amadas e queridas por Deus, “na escola de São José”, Vamos em paz e que “a alegria do Senhor seja nossa força”. Todos: Amém
ORAÇÃO VOCACIONAL PARA TODOS OS DIAS  VOCACIONAL Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”. Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz.  Senhor, que a Messe não se perca por falta de Operários. Desperta nossas comunidades para a Missão, ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino na vida consagrada, religiosa e leiga.  Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores. Sustenta a fidelidade de nossos ministros, bispos, padres, diáconos e todos os missionários. Dá perseverança a nossos seminaristas e abençoa nosso Seminário. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja.  Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo.  Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM.  São José, Patrono zeloso da Igreja, terno pai adotivo, educador e guia vocacional do Enviado do Pai, intercede junto a teu Filho Jesus pela Diocese de Luz, para que tenhamos, neste novo centenário muitas, santas e fiéis vocações para servir ao povo de Deus.  Nossa Senhora, Mãe da Luz, São José, e São Rafael, rogai por nós. (Oração do Ano Vocacional 1983, adaptada para o Centenário da Diocese, no Ano Santo São José, 2021)
Comissão Diocesana da Pastoral Familiar Comissão Diocesana da Pastoral Vocacional
HORA SANTA VOCACIONAL
MATERIAL TRABALHADO NA SEMANA DA FAMÍLIA  DA DIOCESE DE LUZ - MG
IMPRIMIR